O desafio dos Glúteos!

publicado em 30/06/2016

Quantas não são as mulheres que procuram a musculação com foco em membros inferiores, mais especificamente para o desenvolvimento dos glúteos? Afinal, quem não quer ficar com o “bumbum durinho”?! As diversidades de exercícios isolados para essa musculatura variam nas prescrições dos treinos das academias, o que muita gente não sabe é que um exercício multi articular mostra-se muito mais efetivo do que exercícios isolados com caneleiras para o desenvolvimento dos glúteos.

Como por exemplo o famoso agachamento que denota uma grande ativação do glúteo máximo em sua execução, principalmente quanto maior for sua amplitude e intensidade, como mostra um estudo conduzido pelo grupo do Anthony Cartesiano, que analisou a atividade da musculatura anterior da coxa (vasto lateral, vasto medial) e posterior de coxa (bíceps femoral e glúteo máximo) durante diferentes profundidades de agachamento e verificou que o glúteo máximo é quem mais contribui para o agachamento completo, com nada menos que 35,4% de ativação.

Ou o leg press, o qual foi testado por um grupo de pesquisadores da Academia Russa de Ciências que colocou homens jovens fisicamente ativos para fazerem leg press durante 8 semanas e avaliou os volumes do glúteo máximo e no quadríceps por meio de ressonância magnética. De acordo com os resultados, os aumentos de volume no glúteo ficaram de 13 a 18%, enquanto no quadríceps os valores foram de 6 a 15%, ou seja, o glúteo chegou a crescer mais que o dobro que o quadríceps.

Portanto, não que os coices, elevações pélvicas ou extensões de quadril na polia não funcionem, mas se quiserem dar início aquele tão conhecido “projeto verão”, preparem-se para incluir esses exercícios em sua rotina de treinos, e para aquelas que já os fazem, sorria, você está trabalhando o seu glúteo muito mais do que imagina.

Verônica Mutti.