Cuidado com o artigo!

publicado em 27/07/2016

Com a facilidade ao acesso de informações, pode-se encontrar milhares de artigos, tutoriais e vídeos sobre os mais diversos temas, e dentre eles a prática de exercícios físicos. Neste sentido, ao passo que a mídia tem grande importância para divulgação de diversas informações relevantes, também gera muita confusão aos leitores, que, por vezes, interpretam erroneamente artigos e reportagens ou veem informações de fontes que não tem credibilidade. Nas academias este “efeito curiosidade” é responsável por criar diversos mitos sobre a prática de exercícios físicos, alimentação e uso de suplementos, e também por induzir alguns praticantes a cometer erros que podem ser extremamente prejudiciais à saúde.

Nunca se viu tantos modismos e charlatanismos no meio fitness como hoje em dia, revistas, blogs, vlogs, sites de treinamento esportivo e páginas em redes sociais, são as fontes mais acessadas pelos praticantes de atividade física, do iniciante ao avançado, e que aderem às variadas propostas em busca de saúde e/ou padrões estéticos, além disso, também existem fontes sérias e confiáveis que fornecem artigos e informações com muita qualidade, mas que o leitor, por vezes, não sabe interpretar.

Ao consumidor dessas informações, deve-se lembrar que é necessário filtrar tudo o que se pode encontrar e saber que o que se aplica a um indivíduo, não necessariamente se aplica a outro, seguindo o princípio da individualidade.

Desta forma, muitos mitos acabam sendo criados e viralizados entre os praticantes de exercício por conta das más interpretações ou mesmo pela forma com que a informação é publicada. Modas como: fazer dieta sem o consumo de carboidrato, fazer treino aeróbio em jejum, correr descalço; e outras mais que são prejudiciais à saúde do praticante, em sua maioria são baseadas em artigos, por vezes, sérios e confiáveis com temas muito específicos, mas que, fatalmente, são generalizadas e adaptadas pelo senso comum, induzindo pessoas a fazerem qualquer coisa sem antes informarem-se corretamente.

Por isso, sempre que encontrar algo interessante, antes de seguir quaisquer sugestões/instruções feitas em sites ou revistas, procure a orientação de um profissional qualificado, certificando que é seguro e eficiente aquilo que você deseja fazer, afinal, ele estudou para isso. Sua saúde é muito importante para ser colocada em risco.

Rafael França